Veja como funciona o plano de saúde com coparticipação

 

O plano de saúde com coparticipação é muito indicado para clientes que desejam economizar com o convênio médico, ele ainda possui um ótimo custo-benefício para contratação em qualquer modalidade de plano.

Neste conteúdo explicaremos como funciona a modalidade dentro do plano de saúde, principais vantagens e desvantagens da coparticipação, como funciona em casos de internação e muito mais.

Preencha o formulário ao lado e receba uma cotação de preços dos melhores planos de saúde do Brasil. Contrate com descontos de até 30% na primeira mensalidade!

Garanta o seu desconto de até 30% com a Compare Seguros

Saiba mais sobre o plano de saúde com coparticipação

plano de saúde coparticipativo

Contratar um plano de saúde hoje em dia é de extrema importância, ainda mais quando ele oferece preços acessíveis e coberturas que vão além do rol previsto pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), mas, qual será as vantagens e desvantagens do plano de saúde com coparticipação? Será que vale a pena? Você conhece ou já ouviu falar em plano de saúde com coparticipação?

Esse termo pode assustar muitos usuários de planos de saúde, principalmente os que não conhecem tão bem essa modalidade de convênio médico, mas pode ficar despreocupado, neste artigo você descobrirá todas as características de um plano de saúde com coparticipação. Na maioria dos casos, a coparticipação pode ajudar a reduzir a mensalidade do plano para o usuário e, que acaba, de certa forma, sendo muito interessante para as operadoras de planos de saúde também.

Isso porque o plano pode reduzir a utilização excessiva e desnecessária das coberturas que são oferecidas, promovendo um uso consciente, controlando o reajuste do plano e a inflação médica.

Se não sabe o que é reajuste de plano de saúde, aqui nós te explicamos.

Plano de saúde com coparticipação: O que é essa taxa?

plano de saúde com coparticipação

A coparticipação é uma porcentagem cobrada pelo plano de saúde sobre cada atendimento realizado, além da mensalidade fixa. Você deve estar se perguntando como isso funciona e nós da Compare Seguros vamos te explicar, veja só:

Suponhamos que você pague R$ 200,00 de mensalidade em seu plano de saúde contratado, realiza uma consulta que possui uma taxa de R$ 20,00 no seu plano. No pagamento do próximo boleto, a cobrança dessa taxa virá junto à mensalidade, totalizando R$ 220,00.

Normalmente, as operadoras cobram de 10% até 50% de taxa no plano, mas isso irá depender do procedimento que o paciente precisar realizar. Por isso, é importante que o paciente se atente ao plano que ele está contratando e qual a porcentagem aplicada. 

Entretanto, é importante ressaltar que apenas o plano de saúde com coparticipação pode fazer a cobrança dessa taxa e isto deverá estar claro no contrato feito entre o cliente e a operadora.  

Receba um comparativo de planos de saúde solicitando uma cotação completa com um dos nossos especialistas.

Principais vantagens do plano de saúde com coparticipação

Principais vantagens e desvantagens do plano de saúde com coparticipação

Você pode contar com inúmeras vantagens em um plano de saúde com coparticipação, uma delas é que se você não utiliza consultas, exames e terapias com frequência, você economiza até 40% na mensalidade se compararmos com o plano de saúde convencional.

Além disso, há um limitador, um valor máximo que você paga de coparticipação por cada procedimento e algumas operadoras de planos de saúde oferecem além do limitador por tratamento realizado, um limitador mensal de cobrança.

Por exemplo, vamos supor que você em um mês, passe por 3 consultas de especialidades diferentes e realiza 2 exames de sangue, cada vez que fosse realizar esses procedimentos, pagaria por cada um deles, no entanto, algumas operadoras limitam um valor que não ultrapasse R$ 100 ou R$ 150 no mês.

Outras vantagens do plano são:

  • Valores fixos para consultas, diversos tipos de exames e internações.
  • O pagamento não é feito no momento do procedimento.
  • O valor a ser cobrado é sempre informado pelas operadoras e seguradoras.
  • A mensalidade é até 40% mais barata nessa modalidade.

Quais as desvantagens do plano de saúde com coparticipação?

Se você pretende contratar um plano de saúde com essa modalidade, ele pode não ser tão indicado para pessoas que possuem uma patologia preexistente, idosos e crianças, pois esses grupos de beneficiários, costumam fazer uma utilização maior das coberturas do seguro. Ou seja, precisam realizar acompanhamento médico mensalmente ou periódico e dependendo de casos de doenças preexistentes, o acompanhamento é feito a cada 3 ou 6 meses.

Isso acontece devido a uma sensibilidade maior na saúde, dessa forma, necessitando pagar um valor maior de coparticipação.

Tipos de planos de saúde que oferecem a modalidade de coparticipação

A coparticipação normalmente é oferecida pelas operadoras e seguradoras em todos os tipos de contratação, sendo eles planos individuais, planos familiares, planos empresariais e planos coletivos por adesão, se deseja conhecer quais planos oferecem, solicite agora mesmo uma cotação com um dos nossos especialistas.

Em caso de internação, como funciona o pagamento do plano

internação no plano de saúde com coparticipação

A internação é algo que costuma assustar bastante o contratante de um plano de saúde, pois imaginam que vão gastar horrores durante os dias de hospitalização que envolvem os custos médicos, alimentação, estadia, entre outros assuntos, mas tenha calma, não é tão complicado como muitos pensam!

O preço da coparticipação para internações é fixo, não varia de acordo com o tempo que o paciente permanece internado, ou seja, o valor da coparticipação é o mesmo caso você permaneça dois dias, uma semana ou um mês no hospital em regime de internação.

Os exames e demais procedimentos realizados enquanto o paciente estiver internado também não são cobrados, está tudo incluído na taxa cobrada pela internação. Se a operadora cobrar R$ 200 pela internação, esse valor inclui todos os cuidados médicos, permanência no hospital, alimentação e tudo que você precisar para que possa sair do hospital com uma saúde melhor.

Como decidir entre um plano de saúde com coparticipação e outro sem coparticipação?

como decidir entre um plano com ou sem coparticipação

Fizemos algumas contas para ajudar você a realizar a melhor escolha possível!

Vamos pensar que o plano de saúde comum, sem coparticipação, custe R$ 200,00 e o plano de saúde com coparticipação, custe R$ 120,00. Suponhamos que você faça uma consulta por mês com um valor de coparticipação de R$ 20,00 e um exame de sangue a cada 3 meses no valor de R$ 10,00. A economia anual no plano é de R$ 680,00 por pessoa!

Caso você tenha ficado internado uma vez nesse período no valor de coparticipação de R$ 200,00 a sua economia ainda é grande, de R$480,00 no ano. 

Quer saber quanto custa um plano de saúde com coparticipação na sua região? Faça uma cotação online conosco.

Por que  as operadoras oferecem um plano de saúde com coparticipação?

É muito importante que o plano de saúde se preocupe em oferecer um bom atendimento que proporcione qualidade e eficiência, pois, muitos beneficiários hoje em dia também se preocupam com a alta precificação oferecida por algumas operadoras.

Pensando nisto, as operadoras oferecem um plano de saúde com coparticipação por causa do custo-benefício que é proporcionado aos seus beneficiários e isso faz com que atraia mais clientes para a contratação do plano.

O beneficiário paga por cada procedimento que realizar?

Sim, mas isso não é válido para todos os procedimentos que o paciente realizar. Se ele fizer um exame simples ou complexo, vai pagar a taxa equivalente ao valor desses exames, vale o mesmo para algumas consultas.

Porém, o valor pago pelo contratante de um plano de saúde com coparticipação não pode ultrapassar o valor da mensalidade (limite mensal) ou a 12 mensalidades (limite anual). Caso isso venha acontecer, o beneficiário precisa recorrer junto à operadora para correção do valor.

Qualquer operadora também está proibida de usar a coparticipação e franquia diferenciadas por doenças ou patologia preexistentes. E devem divulgar os valores dos procedimentos de coparticipação em seus sites. 

O procedimento realizado pelo beneficiário também não pode ultrapassar 40% do valor do procedimento, por isso, as operadoras trabalham com o limite máximo de cobrança 40%. Em caso de procedimento mais caro, não é aplicado os 40%. 

Plano de saúde com coparticipação: Quando não é cobrado a taxa?

Entenda quando a taxa de coparticipação não é cobrada

Alguns procedimentos são isentos da cobrança de coparticipação e franquia. De acordo com a nova atualização da ANS em junho de 2019, a operadora não deve aplicar cobrança em casos como: 

Consultas 

  • O beneficiário tem direito a 4 consultas por ano em consultório ou domiciliar executadas com o médico especialista (clínica geral, geriatria, ginecologia, médico de família e pediatria).

Exames Preventivos

Para realizar os procedimentos sem cobrança de taxa, o beneficiário de um plano de saúde com coparticipação tem direito a procedimentos como:

    • Citologia oncótica cérvico-uterina em mulheres de 21 a 65 anos: 1 exame realizado por ano.
    • Colonoscopia em adultos de 50 a 75 anos.
    • Glicemia de jejum: 1 exame por ano em pacientes acima de 50 anos.
    • Hemoglobina glicada: 2 exames por ano em pacientes diabéticos
    • Lipidograma em homens acima de 35 anos e mulheres acima de 45 anos; 1 exame por ano. 
    • Mamografia em mulheres de 40 a 69 anos; 1 exame a cada 2 anos.
    • Sangue oculto nas fezes em adultos de 50 a 75 anos; 1 exame por ano.
    • Teste HIV e Sífilis: 1 exame por ano. 

Tratamentos Crônicos 

Em caso de doença já preexiste ou descoberta após a contratação do plano de saúde com coparticipação, não há limite de número para o tratamento de: hemodiálise, radioterapia, quimioterapia intravenosa e oral, hemoterapia crônica e imunobiológicos para doenças definidas nas Diretrizes de Utilização (DUTs).

Exames de Pré-Natal

  • Citologia cérvico-uterina;
  • Cultura de urina;
  • EAS;
  • Glicemia de jejum;
  • Ferro sérico;
  • Sorologia para sífilis, hepatites e HIV;
  • Teste de COMBS direto;
  • Tipagem sanguínea (ABO) e RH;
  • Toxoplasmose;
  • Ultrassonografia (pelo menos 3 exames);
  • 10 consultas de obstetrícia.

Exames de Triagem Neonatal

  • Teste do coraçãozinho;
  • Teste da orelhinha;
  • Teste do olhinho;
  • Teste do pezinho.

Deseja contratar um plano de saúde com coparticipação? Não perca mais tempo! Peça uma cotação online com um dos nossos consultores e saiba de todas as vantagens e custo-benefício em contratar a modalidade no seu plano de saúde. 

Benefícios Compare Seguros

Ao contratar o plano com a Compare Seguros, você terá os seguintes benefícios:

  • Consultoria completa em todos os seguros;
  • Movimentação Cadastral;
  • Acompanhamento de Sinistro;
  • Consultoria atual da apólice.

Receba comparativo de todos os Planos de Saúde.

Bradesco Saúde

Your content goes here. Edit or remove this text inline or in the module Content settings. You can also style every aspect of this content in the module Design settings and even apply custom CSS to this text in the module Advanced settings.

SulAmérica Saúde

Your content goes here. Edit or remove this text inline or in the module Content settings. You can also style every aspect of this content in the module Design settings and even apply custom CSS to this text in the module Advanced settings.

Amil

Lorem Ipsum